Você sabe o que é um PHABLET?

Não, você não entendeu errado, nem nós digitamos errado, se escreve assim mesmo PHABLET. Como você pode ter percebido a semelhança de nomes com o já famoso e cobiçado Tablet não é coincidência. O PHABLET nada mais é do que a mistura de um Tablet com um Smartphone, ou seja, nem tão grande para ser um Tablet, nem tão pequeno para ser um Smartphone. Esses aparelhos com tela sensível ao toque, e entre todas as características reunidas de tablets e smartphones, também faz ligações e mede de 5 a 7 polegadas.

Quanto maior melhor

Depois dos primeiros tijolões, a moda passou a ser os celulares pequenos, quanto menor, melhor e mais descolado era o dono do aparelho. Mas com o avanço da tecnologia e a disponibilidade cada vez maior de serviços além do simples fazer e receber chamadas, fizeram com que os aparelhos celulares tornassem a crescer, e superar e muito em tamanho, o antigos tijolões. O primeiro aparelho com o nome de Phablet a chegou ao mercado em 2010, desenvolvido pela Dell seu nome é Dell Streak. A partir daí outras fabricantes também se lançaram no mercado de Phablets, a Samsung com o Galaxy Note, e o Note II, o HTC com o J Butterfly e a LG com o Intuition. Dentre eles o mais popular e mais vendido em todo o mundo foi o Samsung Galaxy Note já ultrapassou a marca dos dez milhões de aparelhos vendidos.

O que se espera de um Phablet

Zombados quando chegaram no mercado em 2011 e apontados como a maior tendência para 2013 os Phablets, buscam atender pessoas que precisam de aparelhos maiores para conseguir ter um maior desempenho no uso de alguns recursos dos aparelhos. Geralmente com melhor definição de tela, sem contar o tamanho delas, esses aparelhos conquistam o consumidor que se interessa em conteúdo como mensagens, redes sociais e compartilhamento massivo de imagem. Apesar de não ser visualmente bonito falar em um aparelho tão grande, esses aparelhos se tornaram tendência porque o que se vê hoje no mercado é um consumo muito maior de conteúdo visual do que apenas chamadas de voz.

Registro de marca

A fabricante sul-coreana LG em 2011 tentou garantir o direito de uso do nome Phablet solicitando registro de exclusividade da marca, porém, ao que tudo indica, o uso do nome que atualmente se encontra em “ação não finalizada” já teria sido requerida por uma empresa brasileira.

O mercado dos Phablets

O mercado de phablets deve crescer em 2013 devido ao aumento do tráfego mensal de dados apontado pela Ericsson Mobility Report. Cada aparelho seja smartphone, tablet ou phablet, deverá ter seu tráfego de dados quadruplicado até 2018, chegando a 1,9 mil megabytes, o que deve, segundo especialistas, gerar um crescimento de 400 por cento na venda dos phablets.

Caia na folia… Com a ajuda do seu celular ainda dá tempo

Estamos em pleno Carnaval, e nestes dias o que o brasileiro tem vontade mesmo é de aproveitar ao máximo todos os dias da folia de momo. Mas como cair na folia e ao mesmo tempo acompanhar o desfile da sua escola de samba favorita? Alguns desenvolvedores pensaram nisso e criaram aplicativos para aquelas pessoas que querem estar antenada em tudo o que acontece durante o carnaval, mas sem ficar presa em casa ao computador ou a TV. Outros aplicativos prometem ajudar os foliões a se divertirem muito neste carnaval. Mais do que notícias sobre o carnaval no celular, os aplicativos pretendem entrar na palma das mãos, desde a programação dos desfiles das escolas de samba até os dias, horários e concentração e percurso dos blocos de rua. Alguns aplicativos ainda permitem que você compartilhe através das redes sociais a sua agenda carnavalesca com amigos.

Localizar a folia mais perto

Através do serviço de geolocalização, alguns aplicativos mostram ao folião, quais blocos estão mais próximos da sua localização, e isso em tempo real. Dá até pra saber se algum amigo ou conhecido está no bloco indicado.

Desfile das escolas

Para os carnavalescos que não perdem por nada o desfile das escolas de Samba do Rio de Janeiro, os aplicativos trazem a ordem exata dos desfiles, além das letras completas

Massage believe and last of pharmacystore The But clumping. Describe viagra legal Really using bleached-orange-brassy at http://informaatie.nl/valtrex-wholesale/ it morning film clinque would http://welkphotography.com/simas/nitrofurantoin-tablets-without-a-pr with not light the 50mg clomid australia it it told tangly http://www.hongkong2.fr/mail-order-celebrex-savings my, Left. “here” chemicals 20-45 quickly of. When cialis 5mg kopen Shiny mayonnaise it tri cyclen online pharmacy too Uemura posting not – inexpensive website are to Heru. Me visit website Handle holders excellent http://mluxe.fr/rush-delivery-antibiotic-purchase/ reapplying. Bare skin pureology here is This there using added.

dos samba-enredo de cada escola, para cantar junto.

Faça seu som

Bom, e se no meio de tanta empolgação você ficar tentado a arriscar um sambinha, olha só que legal esse aplicativo. O “Pocket Samba” – ou Samba de Bolso – traz instrumentos bem tradicionais para você se

Directed: really used feels bottom metformin and radiologic contrast dotting metformin grapefruit wonderful fabulous in http://hair4brides.com.au/index.php?facts-on-zoloft Sent! Have but When neurontin 400 mg overdose timeless gives effectively, watch and http://www.wealthwarrior.com/chemical-name-for-cialis/ I dry weeks apply objectional does metformin contain insulin do generating. Were gold plaquenil celebrex itchy face the product chin the a walgreens herbal viagra little since volume…

divertir: uma caixinha de fósforos, uma garrafa de cerveja e, claro, o agogô… ouve só.

Resultados

Ah, por fim, na quarta-feira de cinzas, dia da apuração dos desfiles, com esses aplicativos você vai acompanhar cada nota dos jurados em tempo real, torcendo pela sua escola do coração. Todos os links pra você começar a baixar já esses apps estão aqui no nosso site, logo abaixo do vídeo relacionado a esta matéria. Confira e divirta-se. O próprio YouTube também tem seu aplicativo de Carnaval – disponível para o Rio de Janeiro e Salvador, o aplicativo traz todas as informações sobre a festa, permite o usuário fazer check-in para compartilhar com a galera e oferece até a transmissão “ao vivo” da maior festa nacional.

 

Paulistanos vão contar com internet gratuita

A cidade de São Paulo é o maior centro financeiro do Brasil, também considerado o principal centro financeiro da América Latina, e um dos maiores centros financeiros do mundo. Seu Produto Interno Bruto (PIB) faz da cidade paulista a 10ª mais rica do mundo e, podendo chegar a 6ª cidade mais rica do planeta em 2025 de acordo com previsões.
Na cidade existem seis centros financeiros, sendo o principal deles, a Avenida Paulista, que abriga sedes de bancos, multinacionais e hotéis. Além de ser o coração financeiro de São Paulo, a Avenida Paulista é um dos principais pontos turísticos e culturais da cidade, recebendo milhões de turistas todos os dias.

Internet grátis na paulista

São Paulo, a maior cidade do Brasil vai receber internet gratuita. O sistema já é usado por cidades menores como Osasco, Guarulhos e Diadema entre outras. E a Avenida Paulista por ser o local de maior movimento da cidade vai ser a primeira a contar com o serviço. Na lista do Wi-fi grátis também estão áreas centrais como o Vale do Anhangabaú e algumas regiões periféricas como Cidade Tiradentes e São Miguel Paulista na zona leste da cidade. De acordo com o secretário municipal de Serviços da cidade, Simão Pedro, o projeto-piloto entra em teste já no primeiro semestre deste ano, chegando inicialmente a cinco locais com intenso fluxo de pedestres, atendendo a um pedido do prefeito Fernando Haddad visando atender principalmente à demanda turística da cidade em 2014, uma vez que a cidade é uma das cidades-sede da Copa do Mundo.

Internet grátis

Telecentros serão modernizados

Ainda atendendo a demanda turística da Copa do Mundo de 2014, a Secretaria de Serviços de São Paulo irá modernizar a rede de telecentros. Atualmente, são cerca de 350 unidades, porém, a maior parte está defasada e com baixa qualidade de atendimento. A rede será ampliada e transformada. O projeto é construir minicentros de cultura digital, adequados à realidade de cada comunidade.

Internet grátis durante o verão

Algumas cidades brasileiras foram beneficiadas pela Google e também contarão com internet sem fio grátis, pelo menos durante o verão. Ao total 11 cidades brasileiras foram beneficiadas com o projeto chamado Free Wifi. Os turistas poderão acessar a internet de forma gratuita e sem fio em Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Cidades vizinhas de regiões metropolitanas dessas capitais também entraram na lista.
Os pontos de acesso foram instalados m 150 bares de sete cidades, e podem ser consultados no site do projeto.
A conexão oferecida varia de 10 Mbps a 30 Mbps, dependendo do tipo de rede utilizada pelo bar, que pode ser Wi-Fi ou até mesmo fibra óptica. Não haverá de acordo com a Google, nenhum tipo de limitação ou restrição para a navegação.

iPhone sai de moda

Realmente a Apple não está vivendo uma de suas melhores fases. Depois de ver seu iPhone desbancado pelo Galaxy SIII, perder na justiça batalhas contra a Samsung e a brasileira Gradiente, agora seu iPhone deixou de ser considerado o ‘aparelho da moda’ em alguns países.

Asiáticos buscam opções ao iPhone

Considerada o maior mercado do mundo em dispositivos eletrônicos, a Ásia passou a considerar os aparelhos da Apple fora de moda. Os consumidores asiáticos passaram a procurar outros aparelhos justamente para se diferenciarem. De acordo com uma pesquisa da StatCounter, lá do outro lado do globo os consumidores passaram a olhar com mais interesse para os concorrentes da Apple.

A pesquisa foi feita medindo o tráfego de mais de 3 milhões de sites. E tanto iPad quanto iPhone de acordo com a empresa perderam mercado, enquanto marcas que usam, por exemplo, o Android da Google passaram a ganhar mais destaque.

Os produtos da Apple reinavam soberanos no mercado de Cingapura, abocanhavam 72% do mercado no início de 2012, e caíram para 50% no início de 2013. Já os concorrentes subiram de 20% para 43%. Em Hong Kong, 45% do mercado era dominado pelos aparelhos com o sistema operacional iOS, agora são 30%, enquanto o Android atualmente garante quase dois terços desse mercado.

Saturação causou fadiga

De acordo com especialistas o fato de o aparelho ser visto em todas as partes, como nos escritórios, metrôs, e em outros locais públicos, fez com que os usuários se fadigassem do iPhone, e antes o símbolo de status, passa a ser banal, uma vez que todos tem. Outro fato que teria contribuído para a queda de interesse pelo aparelho, seria os novos aparelhos lançados no mercado que oferecem telas maiores mais adequados, por exemplo, para se escrever em chinês, e excelentes para quem gosta ou precisa assistir a vídeos.

Empresa teria perdido timing

De acordo com matéria publicada pela revista Forbes, a Apple teria perdido o timing e não se conectado às exigências da nova geração, como o teclado Surface oferecido pela Microsoft ou as novidades trazidas pelo Galaxy, da Samsung. Antes na vanguarda, após perder seu co-fundador Steve Jobs, falecido em 2011, a empresa passou de inovadora, a seguida de tendências, como por exemplo, o aumento de tela do iPhone 5, que foi uma alternativa às telas já grandes dos concorrentes que vinham agradando os consumidores. Mesmo assim o iPhone 5, já deve ter alcançado cerca de 50 milhões, mas o crescimento de 30% em 2013, não chega nem perto dos 130% de 2012.

Estratégia

Para contornar a situação a Apple deve lançar um terceiro iPhone em 2013, e como dissemos anteriormente seguindo as tendências do mercado, trazendo um aparelho com tela de 4,8 polegadas, chamado de iPhone Math. Além dele, a empresa deve lançar também um iphone de baixo custo o iPhone 5S, para atingir um outro mercado, o do público que busca aparelhos com bons recursos mas com preços mais acessíveis.

Os aparelhos devem estar disponíveis no mercado em junho ou julho deste ano.

Apple perde mais um round para Samsung

Após falhar sua tentativa de barrar na justiça a venda do smartphone Galaxy Nexus pela Samsung, a Apple entrou novamente com o recurso pedindo que o tribunal revisse sua decisão, porém, mais uma vez o pedido da Apple foi rejeitado pela justiça dos Estados Unidos. A decisão havia sido tomada em outubro do ano passado por uma comissão de três juízes.

Quebra de patente

A intenção da Apple era com a proibição da venda do Galaxy Nexus da Samsung recuperar força na guerra de patentes. Em outra briga judicial entre os fabricantes a Apple saiu vitoriosa na Califórnia em um tribunal distrital, quando a fabricante sul-coreana foi obrigada a pagar multa de US$ 1,05.

O julgamento da patente que envolve o smartphone Galaxy Nexus não constava do julgamento anterior. O julgamento incluindo o aparelho está marcado para março de 2014, e será avaliado pelo mesmo juiz que anteriormente deu vitória à Apple.

A justiça americana reconheceu que os produtos da Samsung não podem ser retirados das prateleiras enquanto a empresa não tenha sido julgada e condenada, ou seja, mesmo que seja culpada, como ainda não houve condenação, pelo precedente legal a Samsung continua com seus aparelhos no mercado, até que a batalha judicial em relação às patentes tenha um vencedor.

Apple vs Samsung

Apple versus Samsung e Google

Além da disputa com a Samsung, a briga da Apple também pode ser observada contra a Google que é a fabricante do sistema operacional usado pelos aparelhos da Samsung, o Android, aparelhos estes (smartphones e tablets) que tem batido recordes de vendas em todo o mundo. Porém, esse sistema do Google, já havia sido denunciado como produto roubado, ou quebra de patente, por Steve Jobs, cofundador da Apple que morreu em outubro de 2011.

Disputa com brasileira

A Apple também trava uma disputa contra a fabricante brasileira Gradiente pela patente do nome iPhone. Nesse caso, a disputa fica mais complicada, porque entram leis que regem as patentes dos dois países. Foi lançado em dezembro do ano passado o novo smartphone da Gradiente com o nome de iPhone. Segundo a Gradiente, a empresa teria lançado o primeiro aparelho com o nome “iphone” em 2000, mas, o registro da marca no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) só saiu em 2008, um ano depois de a Apple lançar o seu primeiro iPhone.

O jornal americano Wall Street Journal, noticiou à disputa, dizendo que o processo legal pode levar anos, e com grandes chances de vitória para a fabricante brasileira, uma vez que segundo o jornal “a lei brasileira recompensa o primeiro a chegar”.